Pesquisar este blog

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Escreva o Livro Que Você Quer Ler

Olá Amiga
 
     Eu adoro ler! Especialmente passear pelas livrarias e escolher dois ou três livros e compra-los. É um prazer que só quem compartilha o amor pelos livros pode entender. É fácil me encontrar na Saraiva do Iguatemi ou na Cultura do Bourbon Country aos sábados, perdida no meio de livros e revistas. Às vezes até encontro algumas amigas que me reconhecem e pedem conselhos sobre as últimas revistas de patch ou de scrap.
     Mas, enfim, esta introdução foi escrita para contar que, em uma destas minhas andanças, encontrei este pequeno livro, que me chamou a atenção pelo inusitado do título, que cumpriu esplendidamente sua função de chamar a atenção para a criatividade e que agora compartilho com você:
 
 
 

     O autor foi bastante feliz em sua mensagem. Particularmente não gosto de livros de autoajuda, e confesso que não esperava que este o fosse, mas ele não deixa de ter uma pincelada de boas frases e dicas para dar um up no seu momento mais murchinho.
     Pensei umas cinco vezes e acabei não resistindo ao apelo da capa: comprei e li! Não me arrependi, o que já é uma grande coisa para um livro simples e direto como este e até tirei mensagens que me motivaram. Bárbaro! Vou compartilhar um pouquinho, citando algumas pérolas do autor Austin Klein.
     O livro fala de como desbloquear a criatividade e está dividido em 10 capítulos:

1. roube como um artista
2. não espere até saber quem você é para começar
3. escreva o livro que você quer ler
4. use as mãos
5. projetos paralelos e hobbies são importantes
6. o segredo: faça um bom trabalho e compartilhe-o com as pessoas
7. a geografia não manda mais em nós
8. seja legal ( o mundo é uma cidade pequena )
9. seja chato ( é a única maneira de terminar um trabalho )
10. criatividade é subtração

     Claro que eu não vou contar sobre todo o livro para que você não perca o interesse nele, eu não sou desmancha-prazeres, mas algumas tiradas do autor são bem legais, olha só:

     " O melhor conselho que tenho a dar não é que você escreva sobre o que você conhece, é que escreva sobre o que gosta. Escreva o tipo de história de que você mais gosta - escreva a história que você quer ler. O mesmo princípio se aplica à sua vida e carreira: sempre que estiver perdida sobre o que fazer em seguida, pergunte-se: o que faria disso uma história melhor? "

     Deu para sentir a pitadinha autoajuda, né? Apesar do livro ser direcionado para escritores, dá para contextualizar para a nossa vida. Consegue perceber?
     Outro capítulo diz assim: " comece copiando: ninguém nasce com um estilo ou uma voz. Não saímos do útero sabendo quem somos. No começo, aprendemos fingindo que somos nossos heróis. Aprendemos copiando. " E aqui vai a minha contribuição para aquelas amigas que tem medo de começar a costurar ou acham que não levam jeito, que não sabem escolher as cores para o seu trabalho e não acreditam que vão conseguir terminar um trabalho legal: comece copiando de livros e artesãs que mais tem a ver com o seu estilo. Com o tempo você vai achar o seu próprio estilo de patchwork e se você se apaixonar por ele, como eu me apaixonei, vai desenvolver o seu próprio estilo. O negócio é começar.
     E para aproveitar as dicas do Austin, repaginei alguns conceitos deste blog. Além do patch e do scrap, sobre os quais eu já venho escrevendo esta coluna, agora vou incluir mais alguns temas que adoro. Espero que tenhamos alguns gostos em comum e que possamos compartilhar mais do que somente alguns pontos em pedacinho de pano, mas que possamos nos conhecer melhor e trocar experiências de vida.

     Seguem algumas das coisas que mais gosto na vida:
    
Claro! Em primeiríssimo e disparado lugar, as minhas filhas queridas e companheiras, Bella e Lulu
 
Patchwork e chimarrão são um casal muito importante no meu dia-a-dia ( sempre com um enfeite na cuia, que é para manter o estilo, né? )

Os meus paninhos de coffee fabric. São a minha marca em folk e country. Adoro!!!

Botões são quase um vício, tenho milhares e continuo adicionando à minha coleção. aliás, meus trabalhos sempre tem muitos botões diferentes

Encadernações. Gosto de encadernar em patch ou scrap os cadernos das gurias e as agendas. Esta semana inicio a produzir as agendas 2014 para as amigas que me pedem. um luxo só!!
Comprei até um livro sobre bookbinder manual, que é a técnica de encadernação de livros, para fazer os meus próprios. Qualquer dia desses este pode ser o tema de uma coluna.

Uma mesa bem decorada. A refeição fica mais saborosa. Tenho diversos jogos americanos diferentes para alternar e não deixar a mesa sem charme. Nesta foto o suporte é natalino, em madeira pintada à mão.

Gramado. Para quem já esteve lá não é preciso falar muito. Para quem ainda não foi, VÁ !!!!

Fazer almofadas. gosto muito, principalmente as em motivos de casinhas. Casinhas já são uma predileção e tenho vários projetos em que elas estão inclusas. Esta é uma almofada nova para a sala de estar da minha casa.

Esta almofadinha é o mais novo item da minha sala. Com coffee fabric, bordados, casinhas e paninhos folk importados. Tudo de bom !!!!
 
     E ai? Gostou da dica de livro de hoje? espero que sim! E como recomenda o autor e eu apoio, o importante é que a gente pare, pense naquelas coisas que nos motivam e nos fazem sorrir e que a gente comece a valoriza-las, compartilha-las e ama-las ainda mais.
 
     Eu já comecei. E você? O que está esperando?
 
     Uma boa semana para todas nós!!!
 
Karla Knorr
 
 
 

2 comentários:

Muito obrigada por seu comentário!