Pesquisar este blog

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Postura e Elegância

Olá Amiga


Resultado de imagem para foto bem estar

     Eu não sei você, mas minha postura é péssima! No computador e costurando, então... mas para que não tenhamos problemas futuros e não agravemos os nossos já problemas de coluna atuais            (   para quem tem, é claro, mas converso com muita gente e quase todo mundo tem dores nas costas! ) temos que prestar atenção nas nossas atividades diárias. Da coluna Bem Estar, do Jorna Zero Hora transcrevo um artigo interessante sobre o tema:


Resultado de imagem para foto bem estar
   
Quando pensamos em elegância logo nos vem a cabeça vestidos de grife, homens de terno e gravata, lindos, passando aquele ar de classe, certo? No entanto, ser elegante vai muito além da aparência e está associado a outros fatores, como educação, charme, gentileza, graça, distinção e postura, é claro. Mesmo sem querer transmitimos alguns sentimentos com a nossa expressão corporal, como: desânimo, leveza, insegurança e confiança. A manutenção de uma postura adequada  - costas retas, ombros relaxados e cabeça levemente erguida - reflete o estado de espírito e ajuda a evitar problemas de saúde relacionados a coluna, músculos, articulações e respiração.
     
     No dia-a-dia, é comum cometermos alguns erros de postura ao abaixarmos para pegar algo no chão, dirigir, estender a roupa no varal, dormir, usar o computador e o telefone ( todo mundo passa grudado nos smartphones ).

     É preciso ficar atento à postura ao executar atividades rotineiras, como varrer o chão ou assistir televisão. O fisioterapeuta Helder Montenegro, presidente da Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna ( ABRC ) e do Instituto de Tratamento da coluna Vertebral ( ITC ), criou duas cartilhas  oa, chamadas "Dr. Coluna", como uma forma de ação preventiva de orientação postural em todas as idades. Confira!

     Cerca de 13% das consultas médicas são provenientes de queixas de dor na coluna vertebral. Nós observamos os nossos pacientes e constatamos que as dores são provenientes de vícios posturais que se perpetuam devido à falta de pequenas mudanças ou orientações - afirma Helder.

Resultado de imagem para foto bem estar

     Segundo ele, as atividades domésticas cotidianas exigem muito esforço físico e submetem o corpo a posturas arriscadas para a coluna, quadril, joelhos e ombros. Ficar atento e se policiar são primordiais para manter a postura e a elegância sempre.

Resultado de imagem para foto bem estar

Dicas:
  1. ao andar, mantenha os ombros alinhados, relaxados, coluna reta e cabeça erguida;
  2. o cabo da vassoura precisa corresponder com a sua altura e tente não inclinar o corpo para frente;
  3. agache com os joelhos dobrados, os pés afastados  e o abdômen contraído - ao estender a roupa no varal, coloque-o em uma altura compatível com a sua, acessível aos braços; e
  4. ao alçar o sapato, sente-se, cruze a perna de modo que alcance o pé sem curvar a coluna.
     Nada difícil. Não é um sacrifício, mas bem difícil de lembrar na hora. Eu já me estiquei aqui para escrever a coluna. E você?

     Abraço

     Karla Knorr




quinta-feira, 24 de novembro de 2016

O Que os Outros Pensam de Você?

Olá Amiga


Resultado de imagem para bem estar e elegância fotos

     Não dar a mínima para o que os outros pensam. Este é o exercício mais difícil que você pode fazer. A prova final em bem-estar. Quando o menino joga futebol preocupado em saber que seu pai está vendo, seu olhar se divide entre a bola no campo e o pai na arquibancada. Vai ser difícil dar um show de bola sem se concentrar completamente no jogo. Você já se sentiu assim? Com a moda é a mesma coisa. Como na meditação, em que o olhar se volta para dentro, é preciso saber esquecer que a vitrine é transparente e se concentrar na sensação confortável de estar ali "dentro", no silêncio do seu espaço. Ao vestir aquela roupa e caminhar carregando suas escolhas, o que você está sentindo? Que sensações aquelas roupas lhe trazem? Sabe aqueles dias em que você sai na rua se sentindo bonita? Pode ser todo dia. A confiança que vem de dentro muda o que você emite. Mas, antes de mais nada, você está concentrada em suas sensações e, principalmente, na satisfação que lhe deu a certeza de sair com aquelas escolhas. Vá em frente. Até as celebridades são constantemente criticadas. Não dá para agradar gregos e troianos. Mas é possível, sim, agradar a si mesma sempre. Pare de se preocupar com o que os outros pensam e saia por cinco dias consecutivos concentrada somente em você. Ouse. Experimente, sobreponha. Lembre, entretanto, que menos é mais, mas não exagere no sem graça. As bijous nos deram grandes possibilidades. Abuse. Desenterre as echarpes e os lenços. Chapéu é umcharme. Comece amarrando um lenço bonito na bolsa e veja como você se sente. Depois o coloque no pescoço, soltinho, até conseguir amarrá-lo com um bonito nó. Colares compridos são sequinhos e fazem muita diferença nos looks monocromáticos. Use sapatilhas transadas, de boa qualidade. Aliás, se você só puder investir em um item de qualidade no seu guarda-roupa, invista em um bom sapato e o mantenha sempre limpo e bem cuidado. Faz a diferença. Você também pode misturar estilos. Comprar uma camiseta branca de algodão, incrementar com um colar longo, brincos de argolas e um bom e clássico blazer, calça jeans e uma sapatilha de qualidade ( nada de plástico, pelo amor de Deus! Nem se você for adolescente, por favor! ). Ou uma camisa de seda ou bom tecido com uma jaqueta jeans, é moderno e muito charmoso. Dobre as mangas, é claro!

Resultado de imagem para elegante fotos
Dica par leitura se você precisar de uma ajuda à mais

     Não é tão difícil quanto as pessoas pensam e faz a maior diferença. A sua aparência faz diferença na sua vida, sim. Não deixe que o que as pessoas pensam de você interfira no seu conforto e bem-estar, mas não se deixe "largar" por causa disso, também. Escolhas balanceadas são sempre corretas. Experimente!

     Um abraço.

     Karla Knorr

sábado, 19 de novembro de 2016

Jardinagem à Sua Mão

Olá Amiga

     Se você é como eu, adora uma plantinha e umas florezinhas, mas quase não tem tempo ou entende o suficiente para se sair bem neste assunto. Eu vivo tentando, mas ainda não acertei a mão. Esta tarefa acaba sendo feita pela minha secretária de casa, graças a Deus, ela tem mão boa para plantinhas.

Resultado de imagem
Pleomele

     Mas eu não desisto, não. Até ganhei umas sementes de diversos tipos de pimenta, minha plantinha favorita para tentar cultivar ( ainda não deu certo, mas um dia eu consigo! ). Adoro uma pimenta em planta. Já comer, somente as mais brandas. Ardidinho é bom, mas sem exageros!

Resultado de imagem
Pimenta

     Bem, recebo a revista Casa & Jardim mensalmente e na edição de setembro ( OK, estou bem atrasada nas minhas leituras, culpa da Feira do Livro, matéria para vários posts do blog, aguarde! ), achei algumas dicas bem legais, que seguem:

     Mais do que uma questão de gosto, a escolha da espécie deve ser feita seguindo algumas informações, como quantas horas de sol a área recebe? Bate sol só pela manhã, o dia todo ou só a tarde? A ventilação é frequente? A partir deste levantamento, fica mais fácil escolher as plantas ideais para habitar a sua área verde.

Resultado de imagem para maranta
Maranta

Plantas para áreas internas: estas espécies vivem bem com iluminação controlada e pouca ventilação. Invista em pata-de-elefante, iúca, pacová, maranta, lírio-da-paz, espada-de-são-jorge, bromélia, pau d'água e zamioculca.

Só não sei que escolheu estes nomes para as pobres plantinhas. Faça como eu: leve uma colinha quando for à floricultura para não esquecer esses nomes.

Resultado de imagem
Pau D'água ou Dracena

Plantas tóxicas: todo ano ocorrem cerca de 2.000 casos de intoxicações por plantas no Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde. Destes, cerca de 70% atingem crianças, que acabam se intoxicando com plantas cultivadas em vasos dentro de suas residências ( sem falar nos nossos queridos pets! ). Algumas espécies, caso sejam tocadas, causam coceira e vermelhidão na pele; outras, se ingeridas, podem provocar vômitos, falta de ar, aumento dos batimentos cardíacos e, em alguns casos, até a morte. Por isso, tome cuidado com a trombeteira, copo-de-leite, coroa-de-cristo, bico-de-papagaio, antúrio, mamona, avelós, giesta e, como o nome já sugere, comigo-ninguém-pode.

Resultado de imagem
Comigo-ninguém-pode

Flores que mancham: se você não abre mão de ter um gerânio, quaresmeira, jasmim-manda ou amoreira em seu jardim, prefira plantá-las em um canteiro com forração natural, porque essas espécies podem manchar o piso. Apesar de lindas, as flores da quaresmeira podem manchar até mesmo a tinta de carros, por isso, mantenha a espécie bem longe de garagens.

Resultado de imagem para quaresmeira
Quaresmeira

Sombra: em áreas sombreadas, invista em plantas que aceitam o cultivo sob a luz indireta, como o pacová, lírio-da-paz, prímula, guaimbé, clívia, maranta, leia-rubra, pata-de-elefante, pleomele, espada-de-são-jorge, asplênio, bambu-mossô, ripsális e sapatinho-de-judia.

Resultado de imagem para pacová
Pacová

Sol: Em áreas que recebem quatro ou mais horas diárias de luz direta, escolha plantas que gostam de sol pleno, como beri, petúnia, alpínia, camarão-amarelo, moreia, murta, hortência, capim-do-texas, lantana, palmeira-fênix, onze-horas ( essa eu conheço!!! ), hibisco            ( dá até para fazer seu chá ), gardênia, fórmio, ripsális, sempre-viva ( outra que eu conheço!!!! ), camélia           ( saudades da Chanel ), suculentas ( essas tem até no supermercado e são umas gracinhas! ) e clúsia. E os meus preferidos: cactus!!

Resultado de imagem para camarão amarelo
Camarão-amarelo

Dica: tente criar um jardim de sensações: ao escolher as espécies, leve em conta o tom e a textura das folhas, a época da floração, o perfume e a cor das flores.

Resultado de imagem para lanterninha chinesa planta
Lanterninha-chinesa

Bem, amiga, eu acho toda essa estória de plantinhas bem complicada, mas se você topar ser minha parceira, podemos tentar juntas descobrir alguns de seus segredos. Você topa?
Eu começo amanhã, mesmo. Tenho as sementinhas de diversas pimentas que ganhei de um amigo que as planta em Minas Gerais. Vou registrar seu plantio e cuidados e postar aqui, com outras dicas mais para avançarmos neste descobrimento dos verdinhos. 
Conto com você! Mande fotos e registros seus para mim. Adoro compartilhar!

     Abraços,

     Karla Knorr




   

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

A Moda e a Passagem do Tempo

Olá Amiga!



     Envelhecer tem seus desafios: você demora anos para encontrar o seu estilo, para então ver seu corpo mudando. É preciso humor para se readaptar. Conhecer e reconhecer o seu corpo constantemente, e estar pronta para fazer pequenas correções de rota à medida que ele se transforma também. Só não mude o seu humor - é ai que mora a sua juventude.

     Mas os tempos são outros e a velhice não é a mesma. Vivemos num país de 20 milhões de idosos, um número que cresce a cada dia porque aumenta a qualidade de vida e a vontade de viver. A mulher de 40 de hoje  é a de 30 da geração passada. Aposentar-se está longe de ser a única opção das pessoas que passam dos 60. E as pistas de cooper estão repletas de senhoras e senhores sorridentes, planejando viagens, festas e negócios.

     Naturalmente, o marketing da moda está revendo seus conceitos. Não é possível que se imaginem as roupas apenas para os jovens, como se a partir de uma determinada idade as pessoas se tornassem invisíveis.

     Estilistas brasileiros têm tocado na questão da passagem do tempo, não só ao escolher o casting de modelos para seus desfiles, mas também para conceber suas coleções. Jean Paul Gaultier fez uma coleção dedicada às senhoras elegantes, ressaltando que envelhecer é bonito. Podemos pensar que esses caras estão falando sobre isso por estarem sentindo, eles mesmos, a passagem do tempo. Mas não é só isso. O público idoso está sendo considerado por ser um importante consumidor para a moda. Já era hora de abrir os olhos para as pessoas maduras.

     Todas essas mudanças evoluíram naturalmente para um movimento chamado ageless - sem     idade -, que valoriza a mulher pelo que ela é, e não por quantos anos ela tem. Bravo! Estamos falando de uma estética madura que começou pouco a pouco a invadir as passarelas e a publicidade, balançando o padrão de beleza vigente, que só valoriza as mocinhas de 20 anos. As modelos responsáveis por mexer com o que parecia imexível tem 40 anos ou mais. E se você está prestes a dizer que a mulher madura está sendo mais valorizada porque, com a ajuda da tecnologia, tem a aparência mais jovem, o que dizer sobre o movimento chamado Liga Britânica Contra a Cirurgia Plástica, em que as atrizes de Hollywood defendem o direito de ter marcas de expressão, recusando intervenções em favor de suas rugas?

     O fato é que a beleza finalmente está sendo vista como um conjunto. E, por esse novo ponto de vista, a maturidade passa a ser um ponto a  mais. Sabedoria e serenidade são fatores que mudam a postura de uma mulher. O tempo é um aliado, não um inimigo. Ele apura o estilo, refina o humor, ensina a serenidade e nos ajuda a distinguir o essencial do perfeitamente dispensável.

     Se uma das funções da roupa é nos deixar mais bonitas e elegantes, mais importante ela se torna à medida que o tempo passa. E melhores nos tornaremos na brincadeira de nos vestir.

                                                                                                                                 Texto de Cris Guerra
Abraço

Karla Knorr





     

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Autoconhecimento

Amiga

Resultado de imagem para foto autoconhecimento

     Muito se tem falado sobre autoconhecimento nos dias de hoje, não é mesmo? Então gostaria de compartilhar com você um escrito muito sábio de Krishnamurti:

" A transformação do mundo é provocada pela transformação de si mesmo. Para haver transformação, o autoconhecimento é essencial; sem saber o que você é, não há base para um pensamento correto, e sem conhecer a si mesmo, não há transformação. O indivíduo precisa se conhecer como ele é, não como deseja ser. Pois aquilo que ele deseja ser é apenas um ideal e, por isso, fictício, irreal. Só aquilo que ele verdadeiramente é pode ser transformado, não aquilo que ele deseja ser.
Conhecer-se como se é requer uma mente extraordinariamente alerta, porque o que se é está sofrendo constante transformação e mudança; e para segui-lo depressa a mente não deve estar presa a nenhum dogma ou crença particular, a nenhum padrão de ação. Se quiser saber o que você é, não pode imaginar ou acreditar em algo que você não é. Se eu sou ganancioso, invejoso, violento, um ideal de pouca ganância é de pouco valor. O entendimento do que você é - seja feio ou bonito, bom ou ruim -, sem distorção, é o início da virtude. A virtude é essencial , pois ela proporciona liberdade. "

Boa semana!

Karla

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Elas

Olá Amiga

     Fui buscar o boletim da minha pequena na escola esses dias e me deparei com um texto muito bonito na secretaria, para que as pessoas o lessem e levassem para casa, o qual gostaria de compartilhar com vocês:

Elas

São
sedutoras atraentes
meigas ditadoras contraditórias
umas vezes, masculinas
mas sempre femininas
cuidadoras de seus filhos
quando alimentos confeccionam,
fazem-no com o zig-zag do "Z" na brasa d'alma
e quando cosem o agasalho de ilusão
dobram a linha em "S" na agulha da emoção.

Apesar de serem belas, 
quando se zangam 
aplicam adjetivos ultrajantes,
associados a nomes infames;
os advérbios só servem para definir
quanto tempo leva um insulto 
para ferir a susceptibilidade, ou,
a que velocidade um ditador alvora
a bordo do iate de arrogância, ou,
que espaço ocupa um indigente
que vive na correntia do terror.

Elas não prestam em alguns casos,
porque, quando exaustas estão,
param no meio da avenida de papel 
em contramão do desassossego
e dobram a curva do túnel bucal, e
gritam aos ditongos bem audíveis.

E quando limam as arestas do amor,
ah!... aí sim!
aplicam a sensualidade do adjetivo, e,
surdez lasciva compenetra-se-lhes as emoções.
Nem elas sabem direito a torrente da carícia 
que excita o nervo que amolece o "A"
até se contorcer em prazer da sílaba "mor".

Afinal, quem são Elas!?

                  Martins Mapera

      Então, não é lindo? 

      Mas como este findi estou voltada para as poesias, segue uma poesia da muito querida e doce Cora Coralina, que recebi por whats app:



Resultado de imagem para foto cora coralina


" Sou feita de retalhos. 
Pedacinhos coloridos de cada vida que passa pela minha
e que vou costurando na alma.
Nem sempre bonitos,
nem sempre felizes,
mas me acrescentam e me fazem ser quem eu sou.
Em cada encontro,
em cada encontro, em cada contato,
vou ficando maior....
em cada retalho, uma vida,
uma lição, um carinho,
uma saudade....
que me tornam mais pessoa,
mais humana, mais completa.
E penso que é assim mesmo que a vida se faz:
de pedaços de outras gentes que vão se tornando parte da gente também.
E a melhor parte
é que nunca estaremos prontos, finalizados....
haverá sempre um retalho novo 
para adicionar à alma.
Portanto, obrigada a cada um de vocês
que fazem parte da minha vida 
e que me permitem engrandecer minha história
com os retalhos deixados em mim.
Que eu também possa deixar pedacinhos de mim 
pelos caminhos 
e que eles possam ser parte 
das suas histórias.
E que assim,
de retalho em retalho,
possamos nos tornar,
um dia, um imenso bordado de nós."


                                          Cora Coralina

      Eu não conheço ninguém mais meiga e doce que a Cora.

      Boa Semana!

      Karla




segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Autoestima

Bom Dia Amiga!

   
Resultado de imagem para fotos betty boop

        Hoje queria falar com você sobre autoestima. Um pouquinho só. Nada de papo de psicólogo. E nada contra os psicólogos, diga-se de passagem. Inclusive acredito que todo mundo seria mais bem resolvido se consultasse um psicólogo em alguma fase da sua vida. O que quero dizer é que, na prática, nós mulheres temos uns truquezinhos guardados na manga para dar um up quando aquela "caidinha" nos pega.

        Eu digo sempre pra amigas mais chegadas que as mulheres NUNCA podem abrir mão de alguns cuidadinhos amorosos consigo mesmas e cito um lista pequenina:

1. Unhas bem feitas.
2. Cabelos com bom corte.
3. Cabelos sem brancos (a menos que você os esteja cultivando adequadamente, o que é um charme!).
4. Salto alto (sempre que possível, claro).
5. Uma boa e sedutora lingerie.

         Nada disso precisa ser caro, entretanto. Sempre tem uma amiga habilidosa que nos dá uma mãozinha, um salão ajeitadinho perto de casa que faz uma promoção de vez em quando, nós mesmas podemos manter as unhas bem cortadas e lixadas e as pontas dos cabelos sem pontas duplas.

         Mas, amiga, quando você estiver meio para baixo, experimente colocar uma lingerie bem bonita. Só para você. Ninguém precisa ficar sabendo. Você não precisa ter alguém especial para usar uma lingerie bonita e sensual. Você merece por si só. Experimente! Eu garanto resultado imediato. E se puder aliar a um saltinho também, então você vai se sentir a própria Betty Boop!!!!


Resultado de imagem para lingerie preta discreta sem modelo
         Mas lógico que esta coluna não saiu do nada. Além de eu ter andado um pouco quietinha, mais retraída a semana passada, ontem encontrei, no Caderno Donna, do Jornal ZH aqui de Porto Alegre, para quem não conhece, uma reportagem muito bacana sobre uma marca gaúcha Oh Studio, da designer Cibeli Silva (ohstudiolingerie.com). Ela lançou esta marca de lingeries feitas à mão, vejam bem!!!! A minha cara e das minhas amigas, inclusive você, é claro.

         Pois bem, ela confecciona todas as peças à mão, no atelier em sua casa, em um conceito minimalista e cores discretas. Me parece bem retrô, como aquelas peças francesas bem delicadas de nossas avós. Peças em tule e renda, que delícia.

          Não estou aqui para fazer propaganda e inclusive ainda não experimentei (me aguarde porque com certeza vou experimentar), mas a iniciativa tem tudo a ver com a nossa proposta de artes manuais com delicadeza, qualidade e bom gosto. Sem falar na exclusividade.

          Para mim estas iniciativas precisam ser divulgadas e incentivadas. Então, esta semana dedico uma excelente semana para a amiga Cibeli e para todas vocês minhas amigas poderosas que usam lingeries atraentes.

         Abraços

         Karla


segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Delicias de Inverno

Olá Amiga
Resultado de imagem
     
     Só para variar eu sempre atrasada. kkkkkkk. A Primavera já iniciou e eu com receitas de inverno. Mas a vida tem sido corrida, muito pouco tempo pra tudo que tem que ser feito. Minha hortinha estaria abandonada se não fosse a Dona Alaides. A página do Facebook Karla Knorr Arte Feita à Mão já saiu, embora ainda tenha que ser incrementada, O site da LEK Consultoria em Gestão Empresarial também. Afinal, nos dias de hoje nós precisamos ser multifuncionais. Mas dá uma cansadinha de vez em quando. Não consegui nem ir ao Festival de Gramado! Esta semana só quero saber da minha casa e das minhas artes manuais, comidinhas, horta e gatinhas.

     Bom, vou atualizando as novidade a partir de agora, prometo.E vou começar com uma chimia ( doce gaúcho que carrega memória afetiva e muito gosto de frutas ) de laranjinha kinkan. Mas para quem me conhece, sabe que nada acontece de graça, assim sem mais nem menos. Fui visitar um sítio que o meu pai tem no interior, onde ele nasceu e lá ainda tem muitas laranjeiras e bergamoteiras. Leite de vaca, mandioca, pão feito em forno à lenha e essas coisas horrorosas também!

     Eu adoro colher frutas no pé, sem agrotóxicos e com aquele gostinho de campo. E lá fui eu. Me atraquei nas laranjeiras e nas bergamoteiras. E descobri um pé de kinkan, aquela laranjinha pequenina, meio azedinha, meio amarguinha que  quase ninguém gosta. Foi plantada por acaso, no meio das outas laranjas de suco. E estava divina! Carregada! Linda!.

     Minha mãe já havia colhido duas sacolas de laranjas para doce ( que por sinal ela sabe fazer como ninguém ) e não queria mais trazer as kinkans. Eu trouxe, embora nunca tenha feito nada com elas. Mas elas estavam lá, pedindo para eu colhê-las!
     
    Enfim, trouxe algumas para uma amiga que as adora e o restante decidi fazer uma chimia.
         
     Bem, como eu adoro livros, lá fui eu procurar a receita na internet e confesso que não ficou muito boa. Ficou muito amarga para o meu gosto, mas como havia separado metade para uma segunda tentativa, afinal, nada fica bom sem prática, resolvi fazer como achava que iria dar certo. E desta vez, já com uma primeira tentativa fracassada, ficou muito bom.

      Só lembre que a kinkan sempre mantém um leve amarguinho no fundo. Faz parte desta fruta.

Receita:

1. Lave bem as frutinhas em água corrente com uma escovinha. Pode deixar de molho 1 hora em água com vinagre.

2. Ferva 15 vezes as laranjinhas somente com água. Deixe ferver uns 5 minutos, escorra, acrescente água fria novamente e ferva.

3. Corte as kinkans ao meio e remova todas as sementes; elas acentuam o amargor.

4. Coloque-as novamente na panela com água e açúcar, entre 1 a 2 xícaras, dependendo do seu gosto para doçura. Eu prefiro somente uma.

5. Deixe ferver e engrossar a calda e vá mexendo sempre para não queimar no fundo. 

6. Quando a calda já tiver um pouco reduzida, amasse as frutas com o auxílio de um mixer. Eu gosto que restem alguns pequenos pedaços de fruta, mas se você quiser pode amassar até virar uma pasta.

7. Reduza a massa de frutas até a consistência do doce que você quiser. Se ficar mais molinha é chimia, se ficar mais consistente vira doce em barra.

     A chimia mais em pasta pode ser passada em um pão caseiro fresquinho, em cima da nata, o que já me deu água na boca, em cima de uma fatia de queijo meio cura, acompanhando uma carne de porco assada ou ainda como doce em um potinho.

     Vai por mim. Vale a pena. Aproveite sua chimia gaúcha!

     Se você tiver alguma receita caseira do tempo da sua avó que quiser compartilhar, manda para cá que eu publico.

     Abraço!

     Karla Knorr


quarta-feira, 13 de julho de 2016

Autumn Log Cabin

Olá Amiga

     Embora o outono já tenha terminado, ainda estamos tendo alguns dias mais outonais misturados com dias de inverno muito frios. Pelo menos aqui no sul está assim.

     De qualquer forma, resolvi postar o projeto de um log cabin com motivos e cores outonais, da colega Christine Herman. Claro que você pode mudar as cores do projeto de acordo com os tecidos que você já tem ou com uma paleta de cores que lhe agrade mais.

     Coloco as medidas em yard, pois muitas de nós estão mais adaptadas a estas medidas e as réguas e ferramentas também estão neste sistema de medidas.


Então, seguem as instruções:

Materiais:

  • 1/2 yard algodão estampa preta
  • 5/8 yard algodão estampa laranja
  • 3/8 yard algodão estampa verde
  • 1/2 yard algodão estampa verde médio
  • 1 1/4 yards algodão estampa verde claro
  • 7/8 yard algodão estampa com dourados ou amarelo ouro
  • 5/8 yard algodão estampa ocre escura
  • 1/2 yard algodão estampa ocre médio
  • 5/8 yard algodão estampa marrom ou areia para as barras
  • 3 1/4 yards tecido para o fundo na cor de sua escolha
  • manta de algodão para o forro

Obs: as medidas já incluem a costura.

Instruções de corte:

  • Para a estampa preta cortar 4 tiras de 3 1/2in ( polegadas ) de largura e depois cortar 35 quadrados de 3 1/2in.
  • Para a estampa laranja cortar 8 tiras de 2in de largura e depois cortar 35 retângulos B de             ( 2in x 5in ) e ainda 35 retângulos A de ( 2in x 3 1/2in ).
  • Para a estampa verde escuro cortar 5 tiras de 2in de largura e depois cortar 35 retângulos B de     ( 2in x 5in ).
  • Para a estampa verde médio cortar 6 tiras de 2in de largura e depois cortar 35 retângulos C de    ( 2in x 6 1/2in ).
  • Para a estampa verde claro cortar 21 tiras de 2in de largura e depois cortar 35 retângulos F de    ( 2in x 11in ) e 35 retângulos E de ( 2in x 9 1/2in ).
  • Para a estampa dourada cortar 13 tiras de 2in de largura e depois cortar 35 retângulos D de        ( 2in x 8in ) e 35 retângulos C de ( 2in x 6 1/2in ).
  • Para a estampa ocre escuro cortar 9 tiras de 2in de largura e depois cortar 35 retângulos E de     ( 2in x 9 1/2in ).
  • Para a estampa ocre médio cortar 7 tiras de 2in de largura e depois cortar 35 retângulos D de      ( 2in x 8in ).
  • Para a estampa marrom cortar 7 tiras de 2in.
Montagem do projeto:

Log Cabin Block: costurar o quadrado preto com o retângulo laranja A e depois com o retângulo laranja B. Costurar os retângulos B verde escuro e C verde médio, consecutivamente. Depois costurar os retângulos C e D dourados e ainda os retângulos D ocre médio e E ocre escuro. Por fim costurar os retângulos E e F verdes claros. Costurar todos os 40 blocos. 


Junte e costure os blocos de acordo com o desenho, formando tiras de 5 log cabin blocks e depois costure as tiras, formando o trabalho.


Acabamento: Junte o fundo, a manta de algodão e o trabalho e alinhave bem. Quilte como quiser. Costure as barras de fechamento e costure com ponto invisível a barra de fechamento no fundo do trabalho. 

     Espero que o seu projeto fique lindo! Bom trabalho!

     Abraço

     Karla




sexta-feira, 17 de junho de 2016

Coleção Revival

Olá Amiga

     Seguem mais algumas peças para sua apreciação. Espero que gostem.

Casinha de Feltro

Guirlanda Bem-Vindo à Minha Casa

Almofada Ovelhinhas

Almofada Casinha da Vovó

Guirlanda Coração Decorado e Guirlanda Duplo Coração

Casinha com Sino

Guirlanda Casinha de Passarinho

     Abraço

     Karla

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Coleção Revival Arte Feita à Mão

Olá Amiga

     É hora de apresentar a vocês a coleção Revival da Arte Feita Á Mão. São produtos similares àqueles que vocês encontravam nas lojas. Uma excelente oportunidade de reviver aquele tempo e adquirir uma peça com gostinho de country, a cara da minha marca.

     Ao longo dos próximos dias vou postando mais peças. Acompanhe e se você estiver interessada é só contatar que lhe envio mais informações de como adquiri-las. Ah....ainda tenho disponível o projeto de algumas das peças. Não perca essa oportunidade.

Babeiros 

Almofada Casa Folk 

Capa de caderno universitário em coffee fabric

     E por falar em coffee fabric tenho à disposição alguns metros por R$ 50,00 / m2 + frete.

     Bom fim-de-semana!

     Karla 


quinta-feira, 28 de abril de 2016

Fios para Embelezamento

Olá Amiga




     Para mim, a parte mais prazerosa de qualquer projeto é o seu embelezamento: quiltar, pespontar e bordar seu trabalho o deixa mais rico e bonito. Eu adoro esta parte!
   

     Então, nada mais interessante do que postar dicas sobre fios e agulhas, colhidas do Dicionário de Pontos da Lucinda Ganderton. A mim ajudou muito na hora de escolher como decorar meus projetos. Vamos lá!

FIOS


     Os fios de bordar aparecem numa grande variedade de cores e em várias texturas e grossuras. A grossura do fio dita o tamanho e a forma do ponto, que terão um aspecto muito diferente com um fio de lã grosso ou com um fio de algodão perlé. Certas lãs e fios têm um só fio, enquanto outros têm até seis fios pouco torcidos. Estes podem ser separados e recombinados, dependendo do efeito ou comprimento da linha necessária. A agulha pode ser enfiada com dois fios da mesma cor ou de cores diferentes para criar efeitos sutis e matizados. Os catálogos de cores dos fabricantes mostram toda a gama de diferentes fios disponíveis e podem ser uma boa fonte de inspiração para planejar um novo projeto.


  • Sedas e Algodões: podem ser de fios únicos ou de fios torcidos. A seda natural e a fabricada e o algodão perlé têm bastante brilho, enquanto o algodão mouliné dá um acabamento mais delicado. Use mouliné ou um fio de algodão mais grosso para uma aparência mais robusta. Os fios metálicos dão maior interesse à textura e a fita de seda é usada para bordar rosas e flores realistas.
fios perlé

fios mouliné 

fios torcidos

Algodón NATURA XL 322
fios de algodão

  • A lã de tapeçaria mais grossa tem 4 fios, usada em talagarça de 10 a 14 fios. Use vários fios de lã fina de 2 fios em talagarça ou em um único fio em tecido. A lã persa tem 3 fios de peso médio facilmente separáveis: use dois ou três para tapeçaria e um para bordados em tecido.
fios de lâ persa

AGULHAS

     A escolha correta da agulha é essencial para qualquer tipo de bordado ou tapeçaria. Há cinco tipos de agulhas usadas para pontos decorativos, cada uma com seu uso próprio. Todas elas têm várias grossuras e comprimentos; escolha uma que possa ser enfiada facilmente e que passe bem através do tecido sem o rasgar.

  • Tipos de Agulhas: as de chenille tem ponta afiada, destinadas para trabalhos em tecidos grossos. As agulhas sem ponta para tapeçaria têm um buraco oval comprido e são usadas em cânhamo e talagarça em trabalhos com fios contados e em todo o tipo de trabalhos de fios puxados.
Clique para ampliar

     Para patchwork temos agulhas especiais para hand quilting, appliqué, artesanato e muitas mais.


    Enfim, temos agulhas para cada uma das nossas necessidades e para cada uma das técnicas de trabalhos manuais que queremos desenvolver. 

     Que vontade de costurar!!!!!

     Abraço

     Karla

terça-feira, 19 de abril de 2016

Aulas de Patchwork

Olá Amiga


     Estou retomando a partir de maio deste ano as aulas de patchwork e quilting à mão em Novo Hamburgo, às terças e quintas-feiras, para quem quiser aprender a fazê-los. Serão aulas ministradas com muito carinho e amizade, sempre com o tradicional chazinho ( chimarrão para quem preferir não faltará ) e aquele papo entre comadres. 
     
   
     Para tanto, visto que são aulas para aquelas amigas que adoram artesanato, mas que ainda não conhecem as técnicas do patch, é importante lembrarmos alguma coisa  básica da história do patchwork e do quilting, começando com a sua tradução literal, segundo a Wikipédia, em que patchwork é " trabalho com retalhos ". É uma técnica que une tecidos com uma infinidade de formatos variados. O patchwork é a parte superior ou topo do trabalho; já o trabalho completo é o acolchoado, formado pelo topo, mais a manta acrílica ou de algodão e o tecido de fundo                       ( backing ), tudo preso por uma técnica conhecida como quilting.

     Patchwork Tradicional: é aquele em que existem regras e modelos a serem respeitados; além disso, normalmente se utilizam tons terrosos e sóbrios.

Banco de Imagem - bonito, ofícios, de, patchwork. Fotosearch - Busca de Fotografias, Fotografia Mural, Fotos Clipart

     Patchwork Moderno: um movimento que surgiu em 1998, no exterior, e vem crescendo cada vez mais. Nele predominam as cores vivas e os fundos lisos ( chamados espaços negativos ); essa técnica também dá liberdade para que o artesão possa montar seu próprio bloco.
            
Banco de Imagem - abstratos, caseiro, colcha. Fotosearch - Busca de Fotografias, Fotografia Mural, Fotos Clipart
   
     Existem registros de que o homem faz acolchoados desde que aprendeu a tecer. No século IX a.C. os faraós já usavam roupas com técnicas similares. Existe uma versão de que esta técnica foi levada por comerciantes para o Oriente, depois para a Alemanha e então para a Inglaterra, por volta do século XVI, época de Henrique VIII. 

    Em meados do século XVII a arte de quiltar chegou aos Estados Unidos e ao Canadá. Trazida pelos colonizadores, era comum ver-se colchas feitas de lã ou linho, muitas vezes permitindo o aproveitamento de retalhos, já que tecidos eram preciosos naquele tempo, assim como agulhas e linhas, que eram passadas de mãe para filha.

     Em 1800 surgiram os Nine Patch ( nove retalhos ) e Grandmother's Basket ( cesta da vovó ).

     Em 1851, a invenção da máquina de costura caseira foi patenteada, o que trouxe muitas novidades para as tecelãs. Com isso apareceram mais blocos, como o Dresden Plate, o Texas Star, o Bear's Paw, o Schollhouse e muito mais.

     A grande depressão dos Estados Unidos, entre 1929 e 1939 motivou novamente o aproveitamento total de tecidos e nesta época nasceu a bonequinha Sunbonnet Sue.

     Desde então houve o crescimento do interesse por essa arte. Hoje encontram-se quiltadeiras no mundo inteiro, incluindo o Brasil ( onde vem crescendo muito rápido ), o Japão ( berço de verdadeiras obras de arte em tecido ), Canadá, Austrália, Alemanha e muitos outros.

     A cor é o elemento que mais chama a atenção em uma peça de patchwork. O conhecimento da cor é uma boa base para obtenção de ótimos resultados. Saber combinar as cores e os tons e conseguir uma boa harmonia entre eles, é um grande passo para quem deseja fazer um bom trabalho de patchwork.

   
 Bem, isso basta para sabermos sobre o patch. Claro que houve mais alguns acontecimentos ao longo da história que acabaram por consolidar estas técnicas, mas o básico já está de bom tamanho.

     Então, se você é de Novo Hamburgo, está interessada em aprender e ainda não criou coragem, venha para nossa aula.

     Abraço.

     Karla